Sokaho

Entrega gratuita a partir de 25€
Transporte rápido em toda a Europa

EN FR PT

EN FR PT

Entrega gratuita a partir de 25€
Transporte rápido em toda a Europa

As categorias de finanças pessoais que realmente são necessárias

sokaho finanças pessoais categorias despesas gastos orçamento salario receitas premios planeamento financeiro controlar finaças gerir dinheiro poupança investimento

Controlar as finanças pessoais pode ser uma tarefa complicada. Além disso, pode tornar-se praticamente impossível manter o ritmo e o controlo quando não sabemos como lidar bem com elas. Para ajudar neste processo, hoje em dia existem diversas formas para acompanhar e controlar as nossas finanças, como apps de orçamento e planeamentos financeiros. No entanto, com alguma informação, todos nós podemos ser capazes de gerir as nossas finanças de forma autônoma.

Para começar, é fundamental definir um orçamento. Ou seja, um simples plano para controlar todas as despesas, de forma a não ultrapassar o limite do que não se pode pagar, e que todas as despesas maiores tenham um propósito importante. Dessa forma, existirá maior controlo sobre as contas e essenciais a pagar, poupanças e gastos de lazer.

Sendo assim, hoje vamos transmitir-te algumas dicas sobre como melhorar o controlo financeiro e as categorias de finanças pessoais que deves ter em consideração.

 

sokaho finanças pessoais categorias despesas gastos orçamento salario receitas premios planeamento financeiro controlar finaças gerir dinheiro poupança investimento

 

Categorias para gerir as finanças pessoais

 

Essenciais de casa 

 

Esta é a categoria principal, pois é composta por despesas fundamentais e prioritárias. Além disso, por norma também costumam ser as despesas mais elevadas.

Dentro desta categoria estão incluídas todas as contas da habitação, como renda, água, eletricidade, alimentação, seguros, televisão e internet. Caso tenhas filhos, também é importante considerar as despesas com as crianças nesta categoria.

Este tipo de despesas são difíceis de controlar ou de reduzir, por isso, para gerir as finanças pessoais de melhor forma, juntar numa categoria apenas estas despesas, vai permitir perceber melhor quanto se gasta todos os meses no essencial.

 

 

Casa

 

Nesta categoria, não entram apenas as rendas ou prestações de habitação. Mas sim, tudo que engloba a casa, como reparações, contas, taxas de hipoteca, entre outras coisas. Todavia, esta é provavelmente, dentro dos essenciais, a categoria onde o orçamento deve ser mais alto, pois as despesas por norma são as mais elevadas.

 

Alimentação

 

As compras de supermercado são uma despesa inteiramente necessária. Aqui podem estar incluídas as compras mensais de despensa e as refeições confecionadas para o trabalho. No entanto, também há quem inclua as refeições feitas fora de casa e as entregas de comida.

Porém, se os teus gastos em restaurantes ou produtos alimentares gourmet são uma despesa de valor alto, então deves colocá-la numa categoria à parte e não junto com as despesas mensais de supermercado.

 

Seguros

 

Dentro desta categoria, os seguros são muito relativos e vão sempre depender das preferências de cada pessoa. Aqui, entram os seguros de saúde, de vida, de carros, entre outros. No entanto, estas despesas podem ser catalogadas noutras categorias, como saúde e transportes. Além disso, se existirem seguros extra, estes podem igualmente fazer parte de outras categorias.

 

Despesas com crianças 

 

Esta categoria, claramente, apenas se aplica a quem tem filhos. As despesas desta necessidade tendem a ser elevadas e contam com tudo, desde o ensino, alimentação, saúde, vestuário, entre outros. Porém, como são gastos necessários e onde é complicado fazer cortes, é essencial acrescentar à lista mensal de igual forma.

 

CONTROLA AS TUAS FINANÇAS PESSOAS COM OS NOSSOS CADERNOS

sokaho prendas dia da mulher quadros planners e agendas

 

Poupança e investimento a longo prazo 

 

As poupanças são uma forma de gerir o dinheiro que permite um certo conforto a longo prazo, útil para um dia de chuva, para um futuro investimento ou até para a reforma. Segundo especialistas, as poupanças devem chegar a 20% do salário mensal. Ou seja, após uma boa gestão dos gastos estritamente necessários, colocar sempre 20% de lado.

Além disso, sempre que recebas um bónus, um aumento ou uma promoção, aproveita para tirar parte desse valor acrescido e colocar de parte para poupança ou investimento. Dependendo da tua prioridade ou estratégia financeira. Todavia, é dinheiro extra que não irá fazer falta diretamente nos gastos mensais.

Isto é muito importante, pois toda a gente necessita de um fundo de emergência. Infelizmente, nunca sabemos o que pode acontecer no dia seguinte. Além disso, esta poupança pode servir igualmente para pagar algum empréstimo de estudos, carro ou cartões de crédito.

 

Gastos extra 

 

Após calcular os gastos essenciais e a percentagem a colocar na poupança, os restante é direcionado a gastos pessoais extra, como estilo de vida e hobbies. No entanto, caso seja necessário, esta é a categoria onde é mais fácil reduzir as despesas.

Todavia, estas despesas podem variar de mês para mês e nunca são certas. Por isso, se achares mais práticos, podes optar por ter duas contas bancárias diferentes, uma para os essenciais e outra para o lazer.

 

Com isto, esperamos que tenha sido útil para ti esta breve análise sobre as categorias de finanças pessoais que devem ser priorizadas. No entanto, se já tens o teu próprio plano e funciona bem, ótimo! Partilha conosco nos comentários…

 

Certamente vai gostar

Nossa seleção de beleza

Também podes gostar